Potência da Periferia

Local: Complexo da juventude - Ocupação Chico Rei

Começa em: 14 de Julho de 2018, 13:00

Termina em: 14 de Julho de 2018, 19:00

Descrição:

Endereço: Rua Dom Helvécio, S/N, Cabeças
Realização: PROEX/UFOP
Coordenação: Professor Luiz Gustavo de Oliveira Carneiro e Douglas Aparecido 

Em tempos difíceis, surgem novas plataformas. Onde o debate, o fazer e o criar, manifestam-se de forma crítica, com o intuito de buscar novas formas de convívio entre humanos e relações harmônicas com o planeta e o meio ambiente.

Assim como foi a Tropicália, insurgente em tempos de crise, assim é a Potência da Periferia. Polo do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana que mobiliza Agroecologistas, Bioconstrutores, Pesquisadores da Cultura Africana e Indígena, Rappers, Ocupantes, Ativistas Pretos, Feministas e toda sorte de Fazedores, Agitadores e Artistas dispostos a construir soluções criativas que partem da consciência, da natureza e das artes.

Com uma programação pulsante de protagonismos e atitudes teremos enfoque nos seguintes eixos: Ações Sistêmicas, Agroecologia, Permacultura, Bioconstrução, Turismo de Base Comunitária, Museu de Território, Cultura de Periferia, Movimento de Periferia, UniDiversidade e muito mais. 

Programação

13h - Roda de conversa: Produção e a cena cultural da periferia de Ouro Preto
Mediação - Movimento Hip Hop de Ouro Preto
Sinopse: Roda de Conversa que tem por objetivo construir uma rede de diálogos e ações que promovam o desenvolvimento sustentável da produção cultural de periferia de Ouro Preto.
Público alvo: Produtores, Gestores e Agitadores Culturais, Rappers, MCs, DJs, Artistas Plásticos, Músicos, Atores, Dançarinos, Performers, interessados em geral. 
Vagas: 50
Bilheteria: Gratuito

14h - Palestra: Civilização do Bambu – Design e Sustentabilidade
Palestrante: Lúcio Ventania 
Sinopse: dedicada ao desenvolvimento de pesquisas e metodologias voltadas ao artesanato, construção civil, agricultura e movelaria em bambu – com foco na ativação de processos de desenvolvimento sustentável, em mais de 50 comunidades de risco social, nas cinco regiões do país.
Público alvo: a partir de 16 anos
Vagas: 50
Bilheteria: Gratuito

17h - Mesa: Ações Sistêmicas: Um novo paradigma no desenvolvimento socioambiental
Andréia Silva Mossab / Lúcio Ventania / Luiz Gustavo de Oliveira Carneiro
Sinopse: Reconectar-se com a teia da vida significa construir, nutrir e educar comunidades sustentáveis, nas quais podemos satisfazer nossas aspirações e nossas necessidades sem diminuir as chances das gerações futuras.
Público alvo: a partir de 16 anos
Vagas: 50
Bilheteria: Gratuito

Festival inverno ouro preto mariana tropicalia 2018 footer apoio