Os últimos shows do Festival de Inverno foram memoráveis
Publicado por Karine Bibiano
26 de Julho de 2018, 08:50
22 07 2018 showdoroles602 mylenagon%c3%a7alves 35
Foto: Mylena Gonçalves

Domingo (22) foi o encerramento do Festival de Inverno 2018 e muitas atrações passaram pela Praça da UFOP nesse tempo. Para fechar de uma forma muito especial, a banda Dolores 602 e a Fractal Orchestra se apresentaram. 

Dolores 602 é uma banda de Belo Horizonte, formada por quatro mulheres a partir de uma pessoa em comum. Duas tocavam juntas e outras duas também, se conheceram e formaram a banda. No início, eram uma banda cover de versões de Rock n’ Roll, de músicas de Caetano Veloso, Rita Lee, Belchior, Beatles… E com o tempo, a banda começou a compor. Lançou um EP em 2014 e agora o Cartografia é o primeiro álbum, com dez canções inéditas e com a música “Petit a Petit”, que é um bônus de uma música que lançaram com um clipe em 2015. Sobre o nome, elas contam uma versão diferente a cada vez que lhe perguntam “daqui a pouco a gente chega nas 602 histórias”, brincam em referência ao nome da banda. 

Ao serem questionadas sobre como é ser uma banda só de mulheres, elas explicam. “Pra nós não foi uma questão no início, a gente se conheceu por afinidade musical e aí com o tempo a gente percebeu que ser uma banda de mulheres foi uma oportunidade pra gente falar disso, porque é importante falar pras meninas que estão crescendo e veem quatro mulheres tocando instrumentos que não são tidos como femininos. Achamos que é importante falar disso”. 

Todas as composições são baseadas no cotidiano, no que sentem, na forma como veem o mundo e como elas gostariam que as coisas fossem, “nossas músicas apontam para uma direção”, contam. Sobre o show no Festival, elas comentam “É legal e é estranho porque as pessoas não conhecem nossa música, então elas ficam meio paradas olhando, e de repente elas estão dançando, as pessoas se envolveram.”

A Fractal Orchestra fez um show memorável com o som de clássicos da música brasileira em versões orquestradas e acompanhadas por uma banda. Eles prepararam uma formação composta por grandes músicos multi-instrumentistas do estado. No repertório, trouxeram canções de Belchior, Elis Regina,Tim Maia, entre outros. Levando o público à uma grande emoção e empolgação. O Maestro Rodrigo Garcia diz o que achou do show. “A gente pensou que talvez hoje o pessoal estaria um pouco mais frio, mas o pessoal estava quente, cantou tudo, foi uma delícia”, comenta.

Festival inverno ouro preto mariana tropicalia 2018 footer apoio