"Boca de Ouro" expõe as mazelas da sociedade brasileira moderna ao som de Michael Jackson
Publicado por Daniel Almeida
25 de Julho de 2018, 08:15
2018 07 22 espetaculobocadeouro op larissapinto %288 de 24%29
Foto: Larissa Pinto

Ovacionada, a peça "Boca de Ouro", do Grupo Oficcina Multimédia, encheu o Teatro Ouro Preto do Centro de Artes e Convenções da UFOP no último dia do Festival, domingo (22). O texto de Nelson Rodrigues conta a história, do nascimento à morte, do bicheiro com dentes de ouro temido e respeitado pelo bairro de Madureira, no Rio de Janeiro, e fala do nosso povo, da brasilidade. A direção é de Ione de Medeiros.

Ione dirige espetáculos há 30 anos e participou da criação do Grupo Oficcina Multimédia. Ela explica que, apenas atualmente, entende a necessidade da peça que desejou fazer há tanto tempo: "A peça é como a Tropicália, ela expõe, reafirma e questiona a identidade brasileira. Nelson, com "Boca de Ouro", critica a burguesia discutindo sobre a luta pelo poder, a preocupação excessiva com a aparência e o voyeurismo dos grã-finos perante a realidade do carioca pobre. Ele também analisa a mídia em relação àquilo que é disseminado como 'verdade'. Na peça, vemos três versões sobre a personalidade do Boca, todas a partir da ex-amante dele, Dona Guigui. Qual será verdadeira? O que é verdade?".

A peça conta com cinco atores e uma atriz. A predominância masculina no palco faz parte do preparo cênico dos atores. Um dos protagonistas do espetáculo, Henrique Mourão, explica: "Nós do Grupo Oficcina Multimédia somos preparados para interpretar qualquer papel, independente de gênero, idade ou classe social". O texto, que foi adaptado para uma linguagem contemporânea, utiliza canções do rei do pop, Michael Jackson, que, diferentemente do Boca de Ouro, foi enterrado em um caixão de ouro, perpetuando a ascensão social conquistada no imaginário popular. 

A profissional de artes cênicas Heloísa Magarelli destacou a performance dos atores: "O preparo físico deles é demais! A dança e a trilha sonora são ótimos, complementa o enredo. Eles modernizaram o modo de contar a história do Boca sem perder nada do texto original!". Já o estudante de psicologia Lucas Dionísio Doni, 22 anos, destaca a atualidade do texto de Nelson Rodrigues, de 1959: "Além da atuação excelente, a peça traz características da sociedade daquela época que persistem até hoje!".

Camila Felix, Gabriel Corrêa, Gustavo Sousa, Henrique Mourão, Jonnatha Horta Fortes e Victor Hugo Barros compõem o elenco de "Boca de Ouro". Todos fazem parte do Grupo Oficcina Multimédia. Fundado em 1977 pelo compositor e educador Rufo Herrera, o grupo mistura o trabalho de corpo, voz, rítmica corporal e pesquisa de material cênico — características perpetuadas por Ione de Medeiros, que dirige o grupo desde 1983.

Festival inverno ouro preto mariana tropicalia 2018 footer apoio