A DANÇA DOS ORIXÁS NO CANDOMBLÉ NAGÔ

Inscrições no local da oficina, antes do seu início, por ordem de chegada.

Local: Tenda Cultural da Estação Ferroviária de Ouro Preto, Pça Cesário Alvim, s/n – Praça da Esta- ção – Ouro Preto

Realização: dia 18, de 14 às 17h

Carga horária: 3h

Público alvo: público Geral, com foco em profissionais da Dança, pesquisadores e brincantes da Cultura Popular

Material do aluno: roupas confortáveis (mulheres preferencialmente de saia)

Valor da inscrição: gratuita

Vagas: 30
Carga horária: 3h

Pouco difundido no Sudeste do país, o “Xangô do Recife”, como são conhecidos os Candomblés Nagôs de Pernambuco, carregam uma história e uma linguagem muito específicas, com simplicidade nas vestimentas, mas com fundamentos e características que estão se perdendo. Nesta oficina, mestra Joana Cavalcante, na qualidade de Yakekerê do Ilê Axé Oxum Deym, ensina os passos e danças dos Orixás conforme se manifestam no Nagô. Nascida e criada dentro do terreiro, mestra Joana traz um conhecimento genuíno e com poucas influências externas “à sua casa”, possibilitando o acesso a um conhecimento secular, que pouco se ensina e pouco se vê no cenário das manifestações brasileiras. Ao dançar, a Ialorixá Joana D ́arc também conta a história e as características dos Orixás Nagôs, mostrando com profundidade as manifestações das divindades do Panteão Yorubá-Nagô.

Mestra Joana Cavalcante: mestra Joana é Yalorixá do Ilê Axé Oxum Deym e rege a Nação de Maracatu Encanto do Pina desde 2008, no bairro do Bode, comunidade periférica do Recife. É batuqueira da Na- ção do Maracatu Porto Rico e coordena a linha de Agbês, sendo uma das artistas populares pernambucanas de grande projeção no cenário nacional.